Arquiteta Imóveis

Arquiteta Imóveis

Informações sobre construção para uma compra segura de imóveis

Informações sobre construção para uma compra segura de imóveis

IPTU não indica imóvel legal!

07/01/2016

IPTU“Meu imóvel está correto pois eu já pago pela área toda no IPTU”. Quantas vezes eu tenho repetido:  IPTU não indica imóvel legal! Grande parte das perguntas que me fazem mostra a grande confusão que existe nessa questão. Muitos acham que a metragem que consta no carnê é indicador que o imóvel está todo legalizado. Grande erro. Tenha muito cuidado com essa informação, principalmente ao comprar um apartamento de cobertura ou uma casa.

Número de comentários: 4

Lei do Puxadinho ou Mais Valia

15/07/2015

Puxadinho5 O prazo para legalizar obras através dos benefícios dessa Lei terminou no dia 06 de novembro de 2015. Mantenho o texto abaixo a título de informação somente.

Lei do Puxadinho ou da Mais Valia foi novamente autorizada. O Prefeito da cidade do Rio de Janeiro assinou, em 09 de Julho de 2015, Lei que estabelece novo prazo para a aplicação dos benefícios previstos na Lei Complementar  no 99 de Setembro de 2009.

Número de comentários: 22

Puxadinho ou construção ilegal

06/06/2015

Quem nunca fez um “puxadinho”? E não pense que aquele pequeno aumento na sala, fechando talvez uma varanda lateral sem uso, não é um puxadinho. Sinto informar, mas se trata de um sim! Puxadinho ou construção ilegal é toda obra efetuada sem licença ou em desacordo com a legislação. Em alguns casos, o proprietário até desconhece que tem um puxadinho. Pode já ter comprado o imóvel assim achando que estava todo legal. E como saber então?

Número de comentários: 165

Recebi notificação da Prefeitura, e agora?

03/06/2015

Notificação2Recebi a notificação da Prefeitura, e agora? Normalmente o proprietário é pego de surpresa com essa cartinha que recebe via correio. Muitas vezes nem sabe do que se trata e nem como resolver o problema. O imóvel foi adquirido a pouco tempo e o vendedor garantiu que estava tudo certo. Nesse caso, para quem apelar? O que fazer?

Número de comentários: 14